Skip to content

SCOTT STORCH – BIOGRAFIA – PARTE I

30/09/2010

Vou começar hoje uma nova série de posts contando a história de um dos maiores produtores e beatmakers do hip-hop, Scott Storch.

Scott Storch

A INTRODUÇÃO À MÚSICA

Aos 8 anos, Scott Storch sofreria uma mudança crucial em sua vida. Durante um jogo de futebol em sua escola, Scott sofreu uma concussão e um consequente desmaio decorrente de uma “solada” que sofreu em sua cabeça, acidentalmente. Sua mãe, Joyce Yolanda Storch, preocupada com o garoto, que já havia perdido um dente três anos antes, o baniu dos esportes. Para ocupar o pivete, Joyce resolveu colocá-lo em aulas de piano, com um velho pianista de jazz chamado Jack Keller.

Joyce, que trabalhava como cantora, parou de aceitar trabalhos de canto diurno para poder levar o filho às aulas e apertou o orçamento familiar e comprou um piano para o pequeno Scottie. O pequeno e albino garoto não tinha jeito para os esportes de qualquer maneira, mas quanto ao piano, Scott se mostrava incrivelmente talentoso. Aos 12 anos o produtor já começou a trabalhar com a música, e em seu primeiro trabalho Scott substituiu um pianista profissional em uma festa de aniversário.

Mas para ele a música não era um acaso.

Nascido em Long Island e criado na Flórida, a família de Scott trabalhou muitos anos no ramo musical. Seu tataravô, Meyer Machtenberg, imigrante lituano, era um exímio compositor no começo do século XIX. Nos anos 60, sua mãe era um estrela nos shows de pin-up, e seu pai cantava doo-wop, um estilo de R&B, em alguns bares no Bronx. Seu tio Jeremy, foi o fundador de uma banda de soul-rock, chamada de The Vagrants, além de ser compositor, emplacando uma música para Eddie Money, um cantor que fazia relativo sucesso nas décadas de 60 e 70. Jeremy largou as drogas nos anos 70, e tornou-se um rabino. Seu irmão, Matthew, que é 22 meses mais velho que Scott, é um roqueiro alternativo, que sustentava sua música entregando pizzas.

Storch e seus carros na sua mansão

Storch passava horas tocando seu piano no quarto em que dividia com Matthew, em um pequeno apartamento que sua mãe possuía em Sunrise, já que seus pais se divorciaram quando Scott tinha 10 anos, enquanto seu pai, Phil, morava em Miami com sua nova esposa, a terceira dele.

Phil Storch era um jogador nato, apaixonado por corrida de cavalos. Joyce conta que Phil trocava de carro baseado em sua sorte no jogo: de Porsches para Lincolns, e deles para Jensen Healeys, o pai de Scott comprou 30 carros em 13 anos de casado, afirma Joyce. Phil gostava de levar Scott para as concessionárias de carros, e o gosto por luxo e carros esportivos despertou desde cedo no garoto. Nas aulas, vestido com uma jaqueta de couro vermelha, óculos de sol Porsche Carrera e seu Rolex, uma réplica ganha em seu bar mitzvah, o garoto passava seu tempo desenhando cadillacs nas folhas de seu caderno.

Em 1988, Phil se mudou para a Filadélfia, e Scott, em seu primeiro ano de high school (equivalente ao 2º grau no Brasil), decidiu ir com ele, insatisfeito com o novo namorado de sua mãe. Scott sentia que sua mãe havia o trocado por seu suposto “padrasto”. Joyce ainda lamenta não ter impedido Scott de ter ido, após ele afirmar que o único motivo de sua mudança foi o novo namorado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: